IFPLA

O Instituto de Formação de Professores de Língua Alemã (IFPLA) é uma instituição mantida pela Associação Evangélica de Ensino que forma há 45 anos professores de alemão e português para escolas de todo o país. Inicialmente o IFPLA mantinha parceria com a Universidade do Vale do Sinos - UNISINOS e, desde 2012, conta com um convênio com o Instituto Ivoti. O IFPLA recebe subvenção financeira do Departamento Central para escolas no exterior de Colônia (Zentralstelle für das Auslandsschulwesen).

Desde a sua instalação, o IFPLA vem mantendo exigências básicas para a formação de um professor que atenda devidamente àquilo que as escolas necessitam. O candidato que quiser iniciar a sua formação deve ter conhecimentos básicos em língua alemã equivalentes ao DSD I; o curso deve comportar uma carga horária suficiente para uma formação compatível com as exigências do mercado; a formação é feita em cinco anos e os estudantes devem ter dedicação máxima ao curso. Para tal são colocados pela ZfA recursos disponíveis na forma de bolsas de estudos. O bolsista assume em contrapartida o compromisso de lecionar pelos menos durante 5 anos em escolas que necessitem de professores de língua alemã.

Para que a qualidade desejada seja atingida, o Instituto coloca sob forma de seminários de extensão tantas atividades quantas sejam necessárias para se atingir esse propósito. No primeiro ano da formação, são oferecidas basicamente atividades que objetivam proporcionar aos estudantes uma sólida formação linguística. A partir do segundo ano, intensificam-se as atividades na área da didática e da metodologia, com contatos cada vez mais frequentes com o futuro campo de trabalho, as escolas. Simultaneamente complementa-se a formação com seminários de Literatura e de Landeskunde.

Para garantir o nível linguístico, o bolsista deve obter a aprovação, no quarto semestre de sua formação, no exame DSD II.

O IFPLA recebe auxílio da República Federal da Alemanha através do Bundesverwaltungsamt / Zentralstelle für das Auslandsschulwesen em forma de subsídios para a remuneração dos professores da instituição e pagamento das bolsas de estudos oferecidas aos estudantes.


Coordenadora para Língua Alemã: Prof. Ms. Catrin Beguhl
Diretor do IFPLA: Prof. Ms Darli Reneu Breunig
Contato: ifpla@institutoivoti.com.br

1) Formação linguística

Os estudantes deverão ser aprovados nos exames pelo Deutsches Sprachdiplom, Stufe II – C1, no início do quarto semestre. No fim do curso, deverão alcançar um nível correspondente ao Kleines ou Grosses Deutsches Sprachdiplom (C2), do Instituto Goethe.

2) Formação cultural

• História da Literatura Alemã, com leitura de obras selecionadas;
• Visão geral e temas centrais da História da Civilização, Geografia e Realidades Alemãs; • Contribuição Germânica na Formação da Nação Brasileira.

3) Formação didático-metodológica

Didática geral e metodologia da língua alemã como língua estrangeira, capacitando o aluno a ministrar um ensino variado, criativo, baseado em princípios de atividade e comunicação, com aproveitamento dos mais atualizados recursos didáticos, visando a um processo de aprendizagem intercultural.

A Prática de Ensino acontece em três níveis:

• Ensino Fundamental nível 1 (primeiro a quinto ano)
• Ensino Fundamental nível 2 (sexto ao nono ano)
• Ensino Médio
OBS: Todas as aulas são ministradas em língua alemã.

Extracurricular ou co-curricularmente oferecem-se palestras e/ou cursos de docentes convidados, por intermédio do Instituto Goethe, do DAAD/ Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico ou de outras universidades brasileiras.

No início de cada semestre realiza-se um encontro de um dia (sábado) de estudantes e docentes com palestras e discussão de temas e problemas relacionados com o currículo e com a atividade do futuro professor de Alemão.

Durante o último ano de curso, os estudantes realizam estágios de 6 a 8 dias em escolas no sul do Brasil, obtendo informações sobre as condições de vida e de trabalho nos seus futuros campos de atividades.

Nossas/os estudantes possuem inúmeras oportunidades de intercâmbio presencial ou virtual. De momento temos 3 projetos:

  1. O mais antigo acontece com Leipzig. Durante a viagem de estudos de dois meses das/dos estudantes do 3º ano, é-lhes oferecido um curso de 2 semanas na Universidade de Leipzig, num projeto financiado pelo GUSTAV-ADOLF-WERK.

  2. O segundo convênio temos com a Universidade de Göttingen, com recursos do DAAD. Esse projeto permite que estudantes passem 1 semestre letivo na Universidade para seus estudos. Também são oferecidos cursos online e intercâmbios virtuais com estudantes alemães.

  3. O terceiro projeto é o da Universidade de Jena, com intercâmbio de estudantes e de professores, além de projetos de pesquisas destinados aos docentes do instituto.

Estudantes sem condições de arcarem com as despesas de matrícula poderão requerer bolsa de estudos de 90% dos custos das mensalidades, mediante compromisso de:

• Dedicação plena aos estudos e obtenção da licenciatura plena em Português/Alemão, no prazo de 5 anos;
• Além das disciplinas obrigatórias do currículo, aprovação, ainda, em todas as disciplinas de extensão, do plano de estudos do IFPLA;
• Aprovação no exame Deutsches Sprachdiplom, Stufe II, dentro do prazo previsto pelo IFPLA;
• Exercício do magistério, após a conclusão do curso, em escola indicada pelo IFPLA e de comum acordo com os bolsistas, durante pelo menos cinco anos, com pelo menos 12 aulas semanais.

1909: Fundação do Seminário Alemão de Formação de Professores Evangélicos, em Taquari-RS, 1910 transferência para Santa Cruz do Sul, 1926 para São Leopoldo, desde 1966 em Ivoti, hoje denominada Escola Evangélica Ivoti - Formação de Professores para ca. de 1000 escolas com ensino ministrado em língua alemã, no sul do Brasil (1935).

1939: Interrupção desta formação, em consequência da nacionalização do ensino brasileiro- fechamento de grande parte das escolas teuto-brasileiras.

1950: Reinício da formação de professores, na Escola Normal Evangélica, de São Leopoldo, reconhecida pela Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul. -Ensino da língua alemã extra-curricularmente, a partir de 1961 (Lei de Diretrizes e Bases) integrada no currículo oficial. -Professores formados nesta escola, embora sem formação específica, muitas vezes vinham sendo aproveitados como professores de alemão.

1974: Início do projeto de formação de professores de língua alemã idealizado pela ENE, subvencionado pela Alemanha: Primeira parte no Curso de Magistério desta Escola.

1976: Fundação do IFPLA - Instituto de Formação de Professores de Língua Alemã, integrado, por convênio, na UNISINOS - Universidade do Vale do Rio dos Sinos, como segunda parte do projeto iniciado em 1974. Nomeação do diretor da ENE como primeiro diretor do IFPLA.

1976: Designação da segunda orientadora de alemão (Fachberaterin) Dörte Mühr.

1984: Designação de um orientador brasileiro, financiado por escolas interessadas, atuando no IFPLA, Walter Volkmann, ao lado dos dois orientadores alemães.

1987: Projeto Pluralismo de Línguas Estrangeiras nas Escolas, lançado pela Secretaria de Educação e Cultura do Rio Grande do Sul. -Aumento explosivo do número de escolas estaduais e municipais que ministram o ensino do Alemão, atingindo, em 1996, 150 escolas, no Estado. Semelhante projeto já fora iniciado em Santa Catarina, em 1985, atingindo-se ca. de 300 escolas nos três estados sulinos (1996).

1989: Diretor e Orientador do Ensino de Alemão, com dedicação integral, no IFPLA, graças à ampliação do auxílio financeiro, pela Alemanha.

1992: Após aposentadoria do Professor H.G. Naumann, assume a Direção o Professor W. Volkmann.

1995: Ampliação do apoio ao IFPLA, pela UNISINOS.

2000: Reformulação do convênio entre IFPLA e Zentralstelle für das Auslandsschulwesen. Prof. Darli R. Breunig, prof. do Instituto desde 1986, assume a Direção.

2012: Início do período de transição do IFPLA para Ivoti.

Diante de uma coordenação integrada e de parceria entre IFPLA, Serviço Alemão de Orientação, Coordenação do Ensino do Alemão (Fachberatung), Instituto Goethe, ARPA (Associação Riograndense de Professores de Alemão) e as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação, foi criada uma eficiente estrutura de incentivo e apoio ao ensino da língua alemã em escolas no Rio Grande do Sul.

Visando um ensino qualificado de língua estrangeira e o enriquecimento de todo o processo educativo na escola, a Coordenação de Língua Alemã realiza diversas ações. Anualmente ocorre um concurso de leitura entre os alunos. Eles são divididos em três grupos: alemão com língua estrangeira, alemão como língua materna e falantes de algum dialeto alemão. O concurso ocorre primeiramente nas escolas, estendendo-se para nível regional, terminando com a escolha do campeão estadual.

Como estímulo e simultaneamente avaliação de um trabalho de qualidade, a coordenação também oferece testes em diferentes níveis para obtenção de certificados. Estas certificações vão desde conhecimentos básicos até o exame DSD, elaborado pelo órgão equivalente ao Ministério de Educação na Alemanha.

Entre em contato conosco e conheça um pouco mais sobre o IFPLA.

Já nos primeiros anos da existência do IFPLA os estudantes compreenderam que o processo de formação de um bom futuro professor tem relação direta com iniciativas que favoreçam a autonomia. Uma dessas formas é a organização de uma revista com publicação regular que de alguma forma espelhe o que passa na organização, sempre sob o olhar dos estudantes.

Saiba mais sobre o IFPLA BLA BLATT.

Infraestrutura

Campus

Com 60.000 metros quadrados de área total e 15.000 metros quadrados construídos, o campus do Instituto Ivoti contempla estrutura física que atende crianças a partir dos 4 meses até o Ensino Superior, com ampla área arborizada e espaços para convivência.

Biblioteca

A biblioteca existe desde 1909. Foi oficializada em 04/01/1954 e registrada com o nome de Biblioteca Machado de Assis no Instituto Nacional do Livro - MEC em 20/05/1976, procurando homenagear através do nome, um dos mais reconhecidos escritores brasileiros. A biblioteca, que possuí uma área total de 599,30 m2, está localizada no segundo piso do Prédio 200 do Instituto Ivoti, inaugurado em outubro de 2004.

Possui uma estrutura moderna, confortável e bem equipada, estando sempre disponível aos seus alunos, professores, funcionários, assim como para a comunidade externa. Comentários ou sugestões, escreva para biblioteca@institutoivoti.com.br.

Auditório

Reuniões com pais, palestras, aulas de teatro, ensaios de grupos, orquestras musicais e espetáculos diversos fazem parte da rotina do auditório do Instituto Ivoti. Com capacidade para 350 pessoas, este ambiente também recebe eventos do município de Ivoti e região.

Laboratório de Ciências

O Instituto Ivoti dispõe de um laboratório de Ciências da Natureza, que é uma sala especial para a realização de experiências e pesquisas científicas, onde os estudantes podem fazer o uso de materiais próprios e dos equipamentos existentes para os estudos de Biologia, Física e Química. 

O Laboratório de Ciências da Natureza, é um ambiente que permite o desenvolvimento de atividades teórico-práticas, que instiga os estudantes a:

  • Conhecer diferentes maneiras de obter informações, levantando, selecionando e confirmando hipóteses, através de experimentos e observações;

  • Desenvolver o espírito investigativo, conhecer e utilizar no cotidiano conhecimentos de Biologia, Física e Química;

  • Articular conhecimentos das Ciências da Natureza com o conhecimento de outras áreas do saber;

  • Trabalhar em grupo e desenvolver a capacidade de liderança focada em resultado concreto;

  • Avaliar situações-problema, através de metodologias científicas.

Laboratórios de Informática

O Instituto Ivoti conta com 3 laboratórios de informática que são utilizados por todos os níveis de ensino, desde a Educação Infantil, até o Ensino Superior. Além do sistema operacional Windows, os computadores possuem o sistema operacional Ubuntu para a familiarização com uma distribuição Linux.

O Instituto Ivoti também possui um laboratório móvel de Chromebooks, que permite o uso dos recursos tecnológicos na sala de aula.

Refeitório

O Instituto Ivoti oferece aos alunos, pais e comunidade escolar um refeitório nas dependências do campus.

A instituição preza por uma alimentação saudável e dá preferência sempre que possível por alimentos sem agrotóxicos, gordura hidrogenada, corantes e conservantes.

Parceiros

Acompanhe o Instituto Ivoti

Assine a nossa newsletter e receba direto no seu e-mail nossas novidades e informações.